Aprenda a calcular a perda de grãos armazenados usando a tabela de desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.).

Os grãos são formados por matéria seca e por água. O teor de umidade dos grãos é um fator muito importante para a realização do cálculo de desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.). Esse tipo de cálculo é essencial para que os operadores e armazenadores de grãos consigam mensurar o quanto do produto acabou sendo perdido durante a armazenagem

Com isso, é possível estimar os prejuízos na etapa de armazenamento e, então, encontrar novas soluções para reduzir a perda de grãos. Mas, é importante que o teor de umidade do produto seja ideal: nem muito úmido, porque isso diminui os seus nutrientes e desagrada os consumidores, e nem muito seco, porque o valor de comercialização do produto cai, prejudicando os vendedores.

Neste artigo, nós vamos te ensinar a calcular o desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.). Há duas formas de realizar esse cálculo, uma delas é pelo método tradicional, que envolve o uso de fórmulas. A outra forma é pelo uso da tabela de desconto, que é um método simples e ágil. 

 

Pensando nisso, a equipe Cycloar disponibilizou uma tabela de desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.). Leia este texto e confira!

Cálculo do teor de umidade em base úmida (b.u.) 

O peso total do grão é o peso da água presente nele somado ao peso da sua matéria seca. Já o teor de umidade em base úmida (b.u.), corresponde à relação percentual entre o peso da água do produto e o peso total do produto. Aqui, vamos te ensinar a achar todos esses valores: peso total, peso da água, peso da matéria seca e teor de umidade em base úmida (b.u.). Confira:

 

Pt=Pa+Pms

 

Pt  = peso total da amostra de grãos

Pa = peso da água da amostra de grãos

Pms = peso da matéria seca da amostra de grãos

 

O teor de umidade em base úmida (b.u.), também chamado de teor de água, afeta a armazenagem e o valor de comercialização dos grãos. Por isso, é importante que os operadores e armazenadores saibam calcular esse valor. Com os valores do peso total, peso da água e peso da matéria seca, é simples encontrar o teor de umidade. 

 

Ainda assim, muitos operadores e armazenadores de grãos têm dificuldade para realizar esse tipo de cálculo, pois ele envolve o conhecimento e a aplicação de algumas fórmulas. Veja a seguir como encontrar o teor de umidade dos grãos em base úmida (b.u.) usando a fórmula:

 

U=100.(Pa/Pt)

 

U = teor de umidade da amostra de grãos em base úmida (b.u.)%

Pa = peso da água da amostra de grãos

Pt  = peso total da amostra de grãos

 

Ou seja, para calcular a umidade em b.u. basta dividir o peso da água pelo peso total da amostra de grãos e, depois, multiplicar o valor encontrado por 100. Além disso, achar o teor de umidade inicial dos grãos é um passo importante para, mais tarde, encontrarmos o valor do desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.). 

O que é a quebra de umidade em base úmida (b.u.)? 

Antes de você aprender a realizar o cálculo de desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.), é preciso saber o que essa quebra realmente significa. Em geral, a quebra de umidade se refere ao cálculo da quantidade de água que deve ser removida do produto no processo de secagem.

Isso porque os valores de umidade recomendados para a comercialização de grãos são, geralmente, menores que a umidade inicial contida neles quando saem do cultivo. Isso não se restringe aos valores de umidade recomendados para a comercialização do produto, valendo também para a armazenagem dos grãos por longos períodos.

Já a base úmida (b.u.) é a unidade de medida utilizada neste cálculo, que não pode ser feito com uma simples regra de três. O teor de umidade tem por base o peso úmido, e  como a relação entre porcentagem de umidade e peso dos grãos não é linear, o cálculo não pode ser feito à base de 100%. Por isso não se usa regra de três, já que quando os grãos perdem umidade, a base do cálculo muda (Nunes & Backes).

O cálculo da quebra de umidade é essencial para encontrarmos o valor do desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.). Mas, para achar o valor da quebra de umidade, utiliza-se o teor de umidade inicial dos grãos, como mostramos anteriormente. A seguir, vamos te explicar com mais detalhes como fazer o cálculo do teor de umidade por meio de um exemplo.

 

Cálculo da umidade inicial dos grãos em base úmida (b.u.) 

Para o cálculo da quebra de umidade é necessário, antes de tudo, determinar o teor de umidade inicial da carga. O teor de umidade em base úmida (b.u.), ou teor de água inicial dos grãos, é a relação percentual entre a quantidade de água presente no produto (peso da água) e a quantidade de produto (peso total). 

Usando a fórmula que apresentamos anteriormente, iremos calcular o teor de umidade inicial em b.u. por meio de um exemplo:

Vamos supor que temos uma carga de 18.000 kg com umidade de 13,0%. Isso significa que haverá 2.430 kg de água na amostra de grãos (13% de 18.000 kg). Usando uma das fórmulas que apresentamos neste artigo, encontramos o peso da matéria seca:

 

Pt=Pa+Pms

18.000=2.340+Pms

Pms=15.660 kg

 

Agora, fica simples encontrar o teor de umidade inicial da amostra de grãos:

 

U=100.(Pa/Pt)

U=100.(2.340/18.000)

U=13%

 

Nesse exemplo, o teor de umidade da amostra de grãos em base úmida (b.u.) é de 13%. Com esse valor, é possível fazer o cálculo da quebra de umidade. A seguir, vamos te mostrar como calcular a quebra por meio de dois valores: o da umidade inicial e o da umidade final da amostra de grãos.

 

Cálculo da quebra de umidade em base úmida (b.u.) 

Antes de realizar o cálculo do desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.) é preciso encontrar o valor da quebra de umidade. Para isso, é necessário achar o valor inicial e o valor final do teor de umidade dos grãos. 

A boa notícia é que essa conta pode ser feita de duas formas. Uma delas utiliza algumas fórmulas, o que demanda um grande trabalho. Mas, também é possível encontrar o valor do desconto da quebra de umidade com o uso de uma simples tabela.

A seguir, vamos demonstrar como fazer esses cálculos dos dois modos. Com isso, você irá perceber que o uso da tabela de desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.) facilita muito esse processo:

Cálculo com a fórmula 

A fórmula usada para encontrar a quebra de umidade em base úmida (b.u.) é a seguinte:

 

Qu = {Umi – Umf/100-Umf}.100

 

Qu = quebra de umidade em b.u. (%) 

Umi = umidade inicial do produto 

Umf = umidade final do produto

 

Veja o exemplo de uma carga inicial de 25.000 kg de milho com 26% de umidade inicial (b.u.). Qual será o desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.) se o processo de secagem reduzir a umidade para 13%?

 

Qu = {Umi – Umf/100-Umf}.100

Qu = {26 – 13/100-13}.100

Qu =14,94%

 

Com esse valor de quebra de umidade encontrado, fica fácil achar o desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.):

 

Cd =Pt . Qu

 

Cd = cálculo do desconto da quebra de umidade em b.u.

Pt = peso total da amostra de grãos (carga inicial)

Qu = quebra de umidade em b.u. (%)

 

Cd =25.000 kg . 14,94%

Cd =3.735 kg = 3.735 L

Mas, perceba que até chegarmos nessa etapa, foi necessário usar diversas fórmulas. Isso toma muito tempo e demanda bastante trabalho. Por isso, em seguida, vamos te apresentar a tabela de desconto da quebra de umidade em b.u., que reduz o número de fórmulas e de cálculos.

Cálculo com a tabela de desconto de quebra de umidade em base úmida (b.u.) 

O cálculo do desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.) se torna bem mais simples com o uso da tabela. Esse método é, portanto, muito mais eficaz e rápido que o uso das tradicionais fórmulas. A seguir, veja uma imagem da tabela de desconto:

Note que as colunas da tabela correspondem aos valores de umidade inicial, enquanto que as linhas correspondem à umidade final. Para achar o valor do desconto da quebra, basta cruzar a posição em que se encontra a umidade inicial em determinada coluna, com a umidade inicial de uma das linhas.

Veja o caso do exemplo anterior, em que temos uma carga inicial de 25.000 kg com 26% de umidade inicial e 13% de umidade após a secagem. Para encontrar o desconto da quebra, basta procurar o valor 26 nas colunas (primeira linha horizontal superior) e o 13 nas linhas (primeira coluna horizontal superior), como visto na imagem. 

No encontro da linha e da coluna selecionadas, temos o valor da quebra de umidade em b.u.: 14,94 %. Com esse método, nós só precisamos de um cálculo para encontrar o desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.). Como achamos o valor da quebra usando a tabela, e também temos os valores de umidade (inicial e final) dos grãos, basta multiplicar o valor da quebra pelo peso inicial da carga: Cd = 14,94% x 25.000 = 3.735 kg.

Agora que você já sabe de tudo isso, é hora de usar o valor encontrado para calcular a perda dos grãos armazenados. Com isso, você pode estimar os prejuízos nas etapas de pós-colheita dos grãos e planejar estratégias  que sejam eficientes. Antes disso, entenda melhor qual é a importância de calcular o desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.).

Agora que você já conhece a tabela de desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.), clique aqui para baixá-la de forma gratuita!

 

Qual é a importância de calcular o desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.)? 

Hoje em dia, já existem várias formas de medir o teor de umidade dos grãos durante a colheita. Mas, é importante lembrar que a umidade se altera durante a armazenagem, principalmente por causa do processo de secagem. Isso porque a secagem retira parte da umidade que compõe os grãos.

Esse processo consiste em retirar água dos grãos até que eles atinjam um teor de umidade ideal para o armazenamento. A secagem é crucial para que a qualidade dos grãos armazenados não seja prejudicada. O valor de umidade adequado para a armazenagem depende do tipo de grão armazenado. 

Contudo, apesar de ser essencial para manter os grãos armazenados por longos períodos, a secagem tende a diminuir a umidade dos grãos. Isso gera perdas quantitativas, ou seja, perda de peso do grão por causa da redução de sua umidade. Dessa forma, o valor de comercialização do produto diminui.

Por isso, é importante realizar o cálculo do desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.). Com esse cálculo, você sabe de quanto será a perda de grãos armazenados e, a partir, dos dados encontrados, consegue controlar a secagem. Para isso, é só usar como base o valor ideal de umidade final que se pretende atingir com a secagem dos grãos de acordo com o tipo de grão. 

 

Como calcular o desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.)

O desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.) é calculado multiplicando a carga inicial de grãos pelo valor da quebra de umidade. Então, para realizar essa conta, é necessário conhecer o valor do teor de umidade inicial dos grãos e o valor  da quebra de umidade. 

A tabela criada pela equipe Cycloar facilita muito esse processo, eliminando diversas etapas do cálculo. Com essa ferramenta, você encontra a quebra de umidade sem usar quase nenhuma fórmula. 

Além disso, o desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.) serve para fazermos o cálculo da perda de grãos armazenados. Assim, é possível estimar os prejuízos causados pela secagem, o que é essencial para ajustá-la da forma correta. A seguir, veja um exemplo de cálculo da perda de grãos armazenados.

Com uma carga inicial de 35.000 kg de soja (575 sacos) com teor de umidade inicial de 13%, qual será o desconto da quebra de umidade, sendo que o teor de umidade da carga expedida foi de 11%? 

Primeiro, devemos encontrar o valor da quebra de umidade. Cruzando, na tabela, a umidade inicial de 13% com a umidade final de 11%, encontramos 2,25%. Agora, para encontrar o desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.) basta multiplicar 2,25% pela carga inicial de 35.000 kg. 

Com isso, temos Cd = 776 kg. No próximo tópico, vamos te mostrar o quanto esse valor do desconto da quebra representa em perda de grãos e em prejuízo financeiro.

 

Cálculo da perda de grãos

Calcular o desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.) é importante para realizar o cálculo da perda de grãos armazenados. Assim, o operador ou o armazenador de grãos consegue descobrir qual é a quantidade do produto que deixou de ser comercializada.  

Usando o exemplo anterior, em que a carga inicial era de 35.000 kg, a umidade inicial era 13% e a umidade final era de 11%, encontramos o valor do desconto da quebra de umidade como 776 kg. Considerando que cada saco de soja tem cerca de 60 kg, com uma regra de três simples, percebemos que 13 sacos deixaram de ser comercializados.

Mas, o quanto de prejuízo financeiro isso representa para um(a) armazenador(a) de grãos? Considerando a cotação de cada saca de soja em aproximadamente R$ 160,00 reais, o prejuízo é de R$ 2.080,00. Prejuízo esse que poderia ser evitado com o uso correto de técnicas de pós-colheita que previnem a super secagem dos grãos.

Obs.: a tabela e os cálculos apresentados no artigo se referem a cálculos de diferença de qualquer umidade para outra umidade (%b.u.) em peso dos grãos. Nesses cálculos não se aplica a qualidade dos grãos, as impurezas e os custos operacionais.

 

Conclusão

O cálculo do desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.) é fundamental para que os operadores e armazenadores de grãos consigam planejar ações eficazes de armazenagem. Dessa forma, é possível evitar vários prejuízos causados pela perda de grãos armazenados.

Porém, muitos operadores e armazenadores ainda têm dificuldade para realizar esse tipo de cálculo. Felizmente, a tabela de desconto da quebra de umidade em base úmida (b.u.) veio para facilitar esse processo. Com essa ferramenta de uso fácil e rápido, quase não é preciso usar fórmulas para calcular a perda de grãos.

A equipe Cycloar disponibilizou uma tabela de desconto da quebra gratuita, para baixá-la clique aqui. E se você descobriu que a perda de grãos armazenados no seu silo ou armazém está causando prejuízos, entre em contato conosco e faça seu orçamento! O equipamento de exaustão e iluminação natural da Cycloar já reduziu a perda de grãos em mais de 6.900 empresas e cooperativas.